quinta-feira, 13 de junho de 2013

Tunísia Condena Ativistas do Grupo FEMEN a Quatro Meses de Prisão Por atentado Violento ao Pudor



Um tribunal da Tunísia condenou 3 ativistas europeias do grupo feminista FEMEN a 4 meses e um dia de prisão por mostrarem os seios na via pública. Foram consideradas culpadas de atentado ao pudor e aos bons costumes. As três jovens, duas francesas e uma alemã, também foram acusadas de incitamento à libertinagem. Tinham sido detidas quando protestavam frente ao Palácio da Justiça a pedir a libertação de uma feminista tunisina que se encontra em prisão preventiva desde 19 de maio. A ativista em causa ficou conhecida por mostrar na internet fotos em que aparece de seios descobertos na entrada de um cemitério. É acusada de profanar um espaço sagrado e atentar contra os bons costumes.

"Femen (em ucranianoФемен) é um grupo ucraniano feminista de protesto, fundado em 2008 por Anna Hutsol, com base na cidade de Kiev. A organização tornou-se notória por protestar em topless para contra temas como o turismo sexualracismohomofobia o sexismo e outros males sociais"

No Brasil, o movimento era liderado pela sãocarlense Sara Winter e contava em março de 2013 com 15 mulheres no ativismo. Sara relata que inicialmente recebeu suporte do FEMEN Ucrânia, em especial de Alexandra Shevchenko, uma das figuras centrais do movimento.
Cquote1.svgNossa ideologia é o sextremismo, uma forma de oposição ao machismo. E a nudez é usada pela sociedade patriarcal desde sempre, a mulher nua ou não vende todo tipo de produto. Já que somos mulheres, ao invés de vender produtos, vendemos ideias sociais. Como todo mundo gosta de olhar o corpo de uma mulher, usamos o nosso corpo para passar uma mensagem escrita no peito, um protesto Cquote2.svg
— Sara Winter, líder do FEMEN Brasil
Nota: "E disse aos discípulos: É impossível que não venham escândalos, mas ai daquele por quem vierem!"(Lucas 17.1).