quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Engenheiro diz ter descoberto segredo das pirâmides

Técnica ainda  desafia a imaginação
Normalmente, quando falam sobre essa teorias de como as pirâmides foram construídas, elas soam como teorias malucas, conspiratórias, mas esta faz muito sentido, até porque, se isso for verdade, é uma grande descoberta para a atualidade e vai ajudar a entender melhor como tal sociedade vivia e como pensavam. O que sugeriam até o momento é que as pirâmides foram construídas a partir de uma pequena base, e que assim iriam acrescentando blocos gigantes pela parte de fora, ou seja, construiriam as bases, encheriam de entulhos os espaços vazios, e usariam rampas para levar os próximos blocos. Convenhamos que se isso fosse a realidade, seria inviável, e até mesmo falta de planejamento por parte dos engenheiros da época, comparando com a magnitude da obra final. O que o engenheiro Peter James sugere é uma ideia realmente impressionante, e muito interessante. Ele que trabalha na restauração das pirâmides há mais de 20 anos, teve muito tempo para pensar sobre isso, e também teve acesso para entender como elas foram montadas; então ele chegou à conclusão de que a melhor forma de montar os dois milhões de blocos não seria por rampas, mas pela utilização da água, até porque é o que eles tinham de mais abundante, tirando a areia, é óbvio. Enfim, assista aos vídeos para entender melhor.







Nota: Independentemente da técnica adotada pelos egípcios para construir as pirâmides, uma coisa é certa: eles tinham inteligência e força suficientes para fazer isso, numa demonstração clara de que nossos ancestrais eram tão ou mais capazes do que nós, e de que não precisaram da ajuda de extraterrestres. [MB]
Fonte:Criacionismo 
http://igrejaremanescente-igrejaremanescente.blogspot.com.br/ * Serão permitida reprodução total quanto parcial, onde poder ser incluídos textos, imagens e desenhos, para qualquer meio, para sistema gráficos, fotográficos, etc., sendo que, sua cópia não seja modificada nem tão pouca alterada sua forma de interpretação, dando fonte e autor do mesmo. P.Galhardo.