domingo, 14 de setembro de 2014

A Profecia das Conjecturas e dos Erros


Os pregadores podem servir para duas coisas: segurar as roupas no varal, como para segurar os irmãos na igreja.

Confesso que para dizermos algo compreensivo não é nada fácil, pois muitas vezes dizemos até mesmo sem pensar. Sei como é difícil pegarmos um microfone e sairmos falando o que queremos que as pessoas nos entendam.
Ainda mais quando se trata do texto bíblico que em toda pregação na igreja está inserido.

Definição

Hermenêutica é um ramo da filosofia que estuda a teoria da interpretação, que pode referir-se tanto à arte da interpretação, ou a teoria e treino de interpretação. A hermenêutica tradicional - que inclui hermenêutica Bíblica - se refere ao estudo da interpretação de textos escritos, especialmente nas áreas de literatura, religião e direito. A hermenêutica moderna, ou contemporânea, engloba não somente textos escritos, mas também tudo que há no processo interpretativo. Isso inclui formas verbais e não verbais de comunicação, assim como aspectos que afetam a comunicação, como proposições, pressupostos, o significado e a filosofia da linguagem, e a semiótica. A hermenêutica filosófica refere-se principalmente à teoria do conhecimento de Hans-Georg Gadamer como desenvolvida em sua obra "Verdade e Método" (Wahrheit und Methode), e algumas vezes a Paul Ricoeur. Consistência hermenêutica refere-se à análise de textos para explicação coerente. Uma hermenêutica (singular) refere-se a um método ou vertente de interpretação. http://pt.wikipedia.org/wiki/Hermen%C3%AAutica

Muitos dos pregadores modernos, geralmente começam bem, porém, ao continuar pregando sai do contexto bíblico, e procuram associar o que está pensando ao texto que citou, querendo forçar o ouvinte a acreditar naquilo que ele diz é o mesmo que o contexto se refere. Contudo, para um bom ouvinte ou aquele que sabe, e ler os textos dentro do contexto compreende que aquilo não é verdade, uma vez que o assunto quer dizer outra coisa.

Não é nada demais fazermos uma aplicação do contexto bíblico para nossos dias, mas precisamos deixar claro isso, porque muitas pessoas acreditam realmente que aquilo que o orador está dizendo encontrar-se dentro do mesmo.

Outro dia, eu disse para minha mulher, gosto da pregação desse rapaz, mas foi só eu dizer isso, e, ele fez uma salada de frutas da história que estava contando, adentrando na sua vontade escriturística, porque queria a todo custo impor que devíamos fazer aquilo que ele acreditava está certo.

Devemos tomar o cuidado para no a fã de nos fazermos intendido, inventarmos aquilo que não existe na Bíblia. Você poderia me dizer: “por que então não vai você pregar?”, não, confesso que nunca gostei do microfone, pois tenho muito medo de falar aquilo que não se encontra na referida Escritura Sagrada; contudo, se tiver algum dia de fazê-lo, seria melhor ler do que eu ficar inventado coisas, aonde não existe.

Vou citar um exemplo: no livro de atos dos apóstolos nos fala sobre a descida do Espírito Santo, e, portanto dos seus dons. Ai eu pego esse contexto todo, mas lembre-se eu quero que seja do meu jeito, e não da forma que ele relata dos fatos da época; e insiro ai que, os discípulos estavam bêbados, por consequência de terem recebidos, o Espírito Santo.

Então, mas lá não nos diz que eles estavam como embriagados? Sim, diz. Entretanto, não diz que eles haviam tomados bebida alcoólica. Ah, mas eu estou querendo fazer uma aplicação, que mal há nisso? Nenhum, mas você a de concordar comigo que, não tem nada a ver o contexto de atos 2, com bebida alcoólica.

Levando em conta que o livro de atos quer nos apresentar como se deu o evento naquele dia, e de que forma aconteceu, e o ocorrido, pegar todo esse contexto, e jogá-lo num assunto de bebida, é errar gravemente.

Palavras ao ar

Ainda existem aqueles que almejam exercer a função de profeta, e, claro, de serem reconhecidos no campo religioso, e começam profetizarem tudo que ver pela frente.

Dizem assim: “eu determino, eu mando, eu quero, eu não aceito isso, eu sou profeta de Deus.”, sim, você pode até ser profeta, mas desse, deus.

Um profeta diante da expressão (significa) da palavra no seu termo concreto definisse: aquele que pode prever os acontecimentos futuros. Ou seja, consegue ver o que acontecerá pra frente.

Não é nada do que muitas profetadas é-nos dita hoje. Uma coisa é você fazer muitos acreditarem na sua mentira, e outra, é ser verdade mesmo o que anuncia.

Eu posso sair dizendo assim: você está curado, você pode ficar rico, etc. Sim, eu posso dizer tudo que quero, e, fazer com que muitos acreditem e até mesmo que aconteça. Porém, o que leva a acontecer que às vezes de as pessoas se curarem, não é a dita, profecia do suposto profeta, mas a fé da própria pessoa que pode leva-lo a cura.

Ele crer integralmente que o que o suposto profeta disse, é verdade, portanto, passa a crer com toda a certeza que conseguirá sair daquela doença. E, muitas vezes acontece mesmo, sai!

O profeta verdadeiro faz a cura na hora, ou determina de que forma irá acontecer e quando isso ocorrerá.

"E, eis que veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. 
E Jesus, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. E logo ficou purificado da lepra." - Mateus 8:2-3 

 “5 E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo. 
6 E Jesus, vendo este deitado, e sabendo que estava neste estado havia muito tempo, disse-lhe: Queres ficar são? 
8 Jesus disse-lhe: Levanta-te, toma o teu leito, e anda. 
9 Logo aquele homem ficou são; e tomou o seu leito, e andava." – (João 5).

Voltando o assunto da Bíblia ao que se refere ao contexto, pois é o que mais me interessa nesse momento, porque queremos apresentar a melhor forma de contextualizar as coisas.

Assim não devemos de forma nenhuma, que param nos fazer pessoas inteligentes ou até mesmo como, um ancião, ou pastor, visto como aquele que reconhece todas as profecias e normas da igreja, usarmos o contexto via pretexto, a fim de obtermos o que queremos.
Isso se chama: o cúmulo da interpretação errada.

A voz que não Clama

Diz um ditado antigo, “para um bom entendedor poucas palavras basta”. Deveríamos seguir essa regra, porque não é por muito falarmos que seremos compreendidos, e sermos considerado excelente orador. Não, uma vez que podemos diante de tanto dizer, sairmos do que queremos realmente, o feito.

Se eu começo minha pregação com a história de Davi, devo seguir dentro desse padrão, do que aconteceu com ele, como foi, porque sofreu, quem o perseguiu, e por ai vai. Ademais, não seria lógico eu pegar Davi e colocar ele dentro do contexto da fundação da igreja cristã primitiva. É verdade que você poderia dizer, “mas isso é um absurdo, e nego tamanha insensatez sua, se tal coisa fizesse!”, entendo você, porém, por incrível que pareça, quase sempre aparece um que faz tamanho absurdo.

Ler uma coisa, e ao relatar, fala outra. Cansamos de ver e ouvir pregadores pegarem a Bíblia, ler um texto, e, pronunciar outra coisa; totalmente fora do que a Palavra nos mostra.

Dói meus caros amigos, ao ouvir um pregador exclamar coisas infundadas, e, portanto inverídicas.  O que realmente acontece, é que às vezes eles estão falando para pessoas muito simples, e que elas não se têm o trabalho de pesquisar e investigar com cautela, o que sua voz clama, seja verdade.

Para um bom observador, aquela voz, é que nem uma voz de um cão ao latir, não faz “sentido nenhum”, só mais uma que rugi sem definição.

Embora, possamos aceitar a instrução de que aquela pessoa adquiriu não seja as das melhores, talvez por isso, tornar-se difícil, ele mesmo, compreender do que está clamando aos outros.

Ademais, se esforçou, contudo, não diga que foi inspirado por Deus, pois Ele não erra.

Conclusão

Sei e não nego que é complicado falar de forma toda coerente, e que possamos não errar em dado momento. Não, não é isso, que pretendo mostrar aos amigos, mas que devemos tomar por extrema cautela, no que iremos dizer quando usarmos o texto bíblico, e sua interpretação, pois, podemos cair no ridículo de acharmos que estamos sendo verdadeiros, porque nossa verdade, não condiz com que à Bíblia nos apresenta.

Nossa aplicação nem sempre está de comum acordo com os textos. Eu gostaria de poder ser mais claro, mas acho que fui o suficiente. Entenda de uma vez por todas, NÃO SOMOS OS MELHORES, MAS DEVEMOS NOS APERFEIÇOAR QUANDO SE TRATA DAS COISAS DE DEUS (BÍBLIA). Desculpe-me, se fui grosso, grotesco, ou até mesmo parecer arrogante com alguns, Deus o sabe que tentamos ajudar. [G].
http://igrejaremanescente-igrejaremanescente.blogspot.com.br/ * Serão permitida reprodução total quanto parcial, onde poder ser incluídos textos, imagens e desenhos, para qualquer meio, para sistema gráficos, fotográficos, etc., sendo que, sua cópia não seja modificada nem tão pouca alterada sua forma de interpretação, dando fonte e autor do mesmo. P.Galhardo.