sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Prepara Senhor o Mundo Para Receber Tua Glória



Estamos diante de casos e mais casos de violências sexuais, contra mulheres, contra crianças e pessoas comuns, acometidas por pessoas que muitas vezes são familiares, são aquelas que convivem no meio e por perto.

Um levantamento biográfico mostra que as guerras aumentaram, a fome continua, o terror invade as cidades, e as catástrofes permanecem.

Não há como negar que estão estranhos todos os processos sociais, justamente aqueles que envolvem a sociedade. Coisas muito espantosas estão acometendo o mundo, seja, na terra, no céu ou no mar.

“Os poderes dos céus serão abalados” falta de água, quando vem, chuvas demais, ventos fortes, tempestades, furacões, trovões e relâmpagos estão causando medo, atormentando muita gente.

Umas das preocupações que está sendo formulada nas mentes são: o que vai ser do amanhã? Teremos chances de sobreviver diante de tantas coisas, porque as causas desses nos trás muitos problemas?

Mesmo diante disso, ainda há aqueles que não expressam nada, e por muitas vezes acham até ser natural o que ocorre na natureza. Quantos aqueles que passam por isso, para eles se veem desprotegidos.

Muitos ainda de algumas igrejas tratam com indiferença esses fatos, porque também não se comportam adequadamente, não sentindo a necessidade de transformação uma vez que para eles o que importa é o progresso financeiro.

No íntimo não sente o carecimento de melhora, pois estão acometidos de muita prosperidade. Então não enxergam nada visto tem tudo para seu conforto.

Se o vento vier, sua casa aquentará, porque tem estrutura para isso; se houver o assalto, seu carro é blindado; se tiver a fome, seu dinheiro está investido nos bancos estrangeiros. Portanto sente-se seguros.

O que todos esses se esquecem de, como irão enfrentarem o dia do juízo uma vez que negligenciaram todas as advertências e o chamado para mudança.

Todas essas tempestades em destaque possivelmente sejam para alertar que necessitamos de uma renovação a fim de estarmos prontos para o grande dia final.

Estamos na beira de um abismo, porquanto admitimos coisas que Deus condena. A radiografia de tudo está sendo analisada com cautela e por especialista, aquele que não falha.

Tanto na própria política como na sociedade num todo, serão apresentadas sobre denuncias coisificada por conceder há muitos direitos que não serão toleradas por Deus.

Direitos esses de adoções erradas, atividades sexuais imorais, a hipocrisia no clero quantas celeridades sexuais, e satanizações indevidas. Tudo isso, levam para a culpa sobre a responsabilidade de não atenderem o chamado a santificação.

Os pecados cresceram e já estão incutidas em muitos campos. Muitos concordam e acham que esses têm seus direitos diante das suas escolhas. As normas mudaram, as vontades mudaram, e muitas coisas também. Assim sendo, têm direitos eles também de serem como querem.

Pois bem, Deus tenta chamar a atenção do mundo quando colocados esses eventos na natureza predominar. “Sabeis quando irá chover, mas não sabes o dia da vinda do Senhor?” Todos esses escândalos que muitos já não se dão tanto contas que, tornam-se normais.

Serão dignos de julgamentos, mas não por uma corte terrena, não, mas por uma celestial.

Onde os réus, somos nós; o advogado de defesa é Jesus; o acusador é Satanás; os Juízes, o Pai e o Filho; e as testemunhas, os anjos.

Tudo sendo anotados devidamente sem erro, e sem aumento. Tudo anotado conforme acontece. Ninguém escapará dos casos que sucederam nas suas vidas.

Nesses livros serão esclarecidos porque alguns estarão nos céus, e outros não.

São destacados nos livros canônicos de Direito Celestial todas as coisas que foram feitas e aceitas por todas quantas as boas, quantas as más.

Há séculos sempre se acompanha os pecados dos transgressores, e muitos acreditam que por terem seus livres arbítrios, nós podemos aceita-los como são, e ainda fazer leis que os protejam.

Assim seremos tantos como culpados, uma vez que estamos de acordo acobertando os transgressores como semelhantes nos envolvendo nesses assuntos levianamente.

Todos nós estamos condicionados em aceitar tudo isso, e estamos em condições de sermos punidos pela vara da justiça celestial.

Estamos cansados de vermos as matérias jornalísticas com um acervo grande de notícias que veiculam nas mídias sobre todos os pecados acometidos por esses homens, e agirmos como se fossem normais, porque aceitamos de bom grado suas vidas como são.

E ainda existem aqueles que dificultam as matérias ditas por aqueles que não aceitam como propósito de justificação para os erros acometidos por esses.

No ano de 2002 nos 21 casos noticiados pela imprensa escrita de denuncias envolvendo casos de pedofilias, apenas cinco casos originaram em processos criminais.

Hoje vemos um pouco mais, mas ainda existem muitas queixas – teremos que vermos com mais profundidade todos esses casos, porque se aceitamos como a sociedade anda, nós compactuamos com seus problemas, cada vez mais.

Eu não sei se vocês conseguem entender o desafio quando permitimos muitas coisas no nosso meio, e achamos normais, fazem-se piores.

Cabem destacar os casos de abusos sexuais entre vários, quantas mortes, quantas violências e quantos acusados. Nomes até de eclesiásticos e pessoas de renome.

A desarmonia progride nos seres humanos – muitos acham que estamos normais e que são direitos adquiridos por todos, mas o que vemos é o caráter piorar, e no contexto disso tudo, ficar em declínio absoluto.

Toda essa dimensão de culpa, nos trás como uma planta seca que suas folhas começam a caírem sobre o chão. Ninguém consegue comer do seu fruto, porque já não existe nela.

Vê-se em nisso tudo que precisamos mudar de atitudes, de jeito, e de maneira de vermos as coisas, mas isso acontecerá? Dificilmente! Uma vez que a profecia arrasta-nos para o pior na sociedade quando alerta que estamos próximo do fim.

Mesmo que Deus permita tudo que ocorre, em meio há isso, também existem aqueles que não estão de acordo e se preparam para o retorno de Jesus. Esses estão alerta e muito angustiados por verem o mal progredir cada vez mais e mais, porém, estão se preparando e se afastando deste lodo que corre no esgoto do mundo.

De modo geral, “o mundo vai de mal, a pior”, mas ainda existem aqueles que mesmo vivendo neste mundo maligno, vivem de maneira certa e pensam em ficar cada vez mais puro.

Ao que parece, as leis progridem, mas não em normas que conste em interação entre direitos bons no sentido de proteção, mas para que todos se submetam a elas. Relativando-as aos interesses das ditas, classes menores.

Do ponto de vista contextual nos vemos submetidos aos interesses deles e das suas onerosas vontades.

Diante disso tudo é explicita e inerente que estamos vivendo no final dos tempos, o fim. São as causas desses erros que irão nos fazer chegarmos à falta de moralidade, e, portanto ao final dos tempos.

A causa desses pecados, muitos deles só estão escritos como são, contudo, ao que parece não transmitem de formas reais na mente de muitos como sendo transgressões como sendo um mau exemplo.

Seria como saber que no doce de leite tem veneno e assim mesmo come-lo.

Todas essas ideias que já estão posta na sociedade, Deus permite para estabelecer seu reino, num futuro próximo, e bem perto está deste.

Poucos no mundo querem ouvir as advertências vistas. Pensam que são necessários esses progressos uma vez que o mundo gira em torno do avanço.

Na primeira vista, pensam estarem certos, entretanto estão errados, pois as normas das leis estabelecidas por Deus olham de maneira geral, e sobre os motivos, principalmente ao próximo que são aqueles que mais aturam quando estão no campo dos sofrimentos.

Obviamente quem não sente nada, não reclama. Temos que termos cuidados quanto aos complôs a fim de estabelecer na educação coisas que se adentram de maneiras sutis para fazer nossas crianças aceitarem a sexualidade de maneira pervertidas como normais.

Estão empregando mecanismos figurativos, nos livros, nas revistas, nos jornais, nas mídias sociais e nas TVs, induzindo todos ao obscuro do sexo anormal.

Silenciar é pactuar com os erros e aceita-los como naturais.

Como bem disse Jesus aos fariseus, “Mas ele lhes respondeu, e disse: Uma geração má e adúltera pede um sinal, porém, não se lhe dará outro sinal senão o sinal do profeta Jonas” Mateus 12:39

Conclusão

Em meio a essa sociedade transparentes artificiais sobre o puro ego exaltação, nas ditas, vantagens livres, o fim se aproxima, pois o reino se faz já presente, e são todos réus de julgamento.

Assim as prerrogativas que terão agora de livre escolha no presente e no futuro, serão as mesmas que os acusarão no tribunal do reino eterno, no santíssimo lugar.

Porque escolheram servirem aos seus próprios desejos, seus egocentrismos e seus ensejos carnais.

Deixaram de ouvirem, serem santificados, e serem autocontrolados, e, portanto, não poderão sediar jamais os lugares de pura inocência porque não estão acostumadas as purezas dessa vida, como poderão se acostumar com as dos céus?

Assim sendo, uma voz clama, o rastelo limpará as ervas daninha a fim de que cresçam as boas plantas, e possam ser trocadas de lugar. [G].

http://igrejaremanescente-igrejaremanescente.blogspot.com.br/ * Serão permitida reprodução total quanto parcial, onde poder ser incluídos textos, imagens e desenhos, para qualquer meio, para sistema gráficos, fotográficos, etc., sendo que, sua cópia não seja modificada nem tão pouca alterada sua forma de interpretação, dando fonte e autor do mesmo. P.Galhardo.