domingo, 6 de janeiro de 2013

Maria mãe de Jesus menor que João Batista e os Anjos



Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, ela se achou ter concebido do Espírito Santo. E como José, seu esposo, era justo, e não a queria infamar, intentou deixá-la secretamente.

E, projetando ele isso, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, pois o que nela se gerou é do Espírito Santo; ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Ora, tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que fora dito da parte do Senhor pelo profeta:

 Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco.
 E José, tendo despertado do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu sua mulher; e não a conheceu enquanto ela não deu à luz um filho; e pôs-lhe o nome de JESUS. (Mateus 1.18-25).

Nós não vemos ai, nem uma adoração a Maria e muito menos confirmando que ela seria intercessora entre Deus e o homem; mas somente, mãe de Jesus Cristo. 
Quanto à adoração à Bíblia deixa mais que clara que, não devemos ter outros deuses diante de Deus. E nos proíbe de ter imagens feita ou esculpida, nem mesmo figura que a há em cima no céu, nem embaixo da terra, nem nas águas debaixo da terra. E ainda afirma que não devemos nos curvar perante elas, e nem servir como meio de adoração; porque Deus é o Senhor zeloso, e único que visita as gerações e ver os pecados das mesmas.  Como também faz misericórdia a milhares que guardam e obedecem A Seus mandamentos. (Êxodo 20.3-6).

Quando na cruz, Jesus Cristo vendo sua mãe angustiada e o discípulo que amava João, “Disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho”. (João 19.25 e 26).
Perceba que Jesus não estava mais se fazendo seu filho, pois já havia cumprido Sua missão como Salvador, e Maria só foi um instrumento para trazê-lo como filho. Veja, ninguém entenderia se Jesus viesse a terra sem ter nascido como: criança crescesse como um adolescente e tornasse adulto. Não, ninguém compreenderia!

Precisava obedecer conforme as Escrituras haviam dito. “Depois, sabendo Jesus que todas as coisas já estavam consumadas, para que se cumprisse a Escritura”. (João 19.28).

Quando sua mãe e seus irmãos, o procuram ele disse: “Respondeu-lhes Jesus, dizendo: Quem é minha mãe e meus irmãos!”.
Uma prova concreta que, Ele somente admitia ser da sua família aqueles que obedecessem a Deus; isso pode ver nos versos seguintes: E olhando em redor para os que estavam sentados à roda de si, disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos! Pois aquele que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, irmã e mãe.” (Marcos 3.33,34 e 35).  Esses versos são mais que claros!
Jesus Cristo mostrando Sua superioridade à sua mãe e seus irmãos; alegando ainda que só aqueles que estão de acordo à vontade de Seu Pai, poderia ser considerado da Sua família.

Podemos ainda afirmar que, Maria era inferior ao que se refere como na designação em pregar a Palavra de Jesus Cristo; pois, não haviam sido escolhidos como Apóstola e sim os homens que havia na região. Quando Judas foi substituído; por que não a escolheram para pregar o evangelho, visto que ela estava presente na hora da convocação? Uma prova contundente que não era superior a ninguém. (Atos 1.12-26).

Outra prova que Maria não era superior a ninguém é, quando na Ressurreição de Jesus Cristo, Ele não aparece primeiro a sua mãe, mas a Maria Madalena; ora, seria Maria Madalena mais importante que Sua mãe, pois a mesma estava presente com as outras na visita do Seu túmulo; e Ele não apareceu primeiro para ela? Acredito que sim! Dado a evidência e comprovação dos fatos ocorridos. Veja: Ora, havendo Jesus ressurgido cedo no primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, da qual tinha expulsado sete demônios”. (Marcos 16.9).

Quando na transformação da água em vinho; Maria fala a Jesus: Eles não têm vinho”. E sua indagação pergunta: “Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada há minha hora”. Para mim, é muito claro Ele falar assim mostrando Sua superioridade como Criador de tudo. Pois logo em seguida ela demonstra submissão afirmando: Fazei tudo quanto ele vos disser”.

Conclusão: Todos ou quase todos admitiam Sua superioridade; pois, chamavam de Mestre: “E respondendo Jesus, disse-lhe: Simão tenho uma coisa a dizer-te. Respondeu ele: Dize-a, Mestre”. (Lucas 7.40); “Disseram-lhe eles: rabi (que, traduzido, quer dizer Mestre), onde pousas?” (João 1.38). É certo, aqueles que ensinam ser superiores aqueles que aprendem. Isto é, no campo de aprendizado e conhecimento. Mas, no caso de Jesus Cristo em toda sabedoria existente, Ele era superior aos homens, a Maria e aos Anjos.
Enquanto Maria inferior: Aos homens, aos anjos e muito mais a Jesus Cristo. Deus Emanuel.