sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Rick Martin defende gays e diz que inferno é um "conceito torto" Veja a resposta Bíblica


Cantor participou de conferência pelos direitos LGBT na ONU
por Jarbas Aragão

  • Ricky Martin defende gays e diz que inferno é um “conceito torto”Ricky Martin defende gays e diz que inferno é um “conceito torto”
    O cantor porto-riquenho Ricky Martin participou de em uma conferência sobre homofobia, realizada na sede da ONU, em Nova York, esta semana. Ele estava ao lado do secretário geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon, e da cantora sul-africana Yvonne Chaka Chaka.
    Martin é um ativista dos direitos LGBT desde que revelou publicamente ser gay, em 2010. Aos participantes da conferência afirmou que gostaria de explicar novamente sobre sua sexualidade e que a experiência é linda. E enfatizou: “se eu tivesse que novamente sair do armário, faria tudo de novo”.
    De acordo com a agência Associated Press, o secretário-geral da ONU, declarou “Eles [os gays] também, nascem livres e iguais. Eu estou ao lado deles em sua luta pelos direitos humanos”. Ban Ki-moon chamou Martin de “um exemplo maravilhoso para os jovens LGBT e todas as pessoas”. Ele insistiu que a comunidade internacional deve eliminar leis que discriminam as pessoas por causa de sua orientação sexual e lamentou que existem “mais de 76 países” que ainda criminalizam a homossexualidade”, lamentando que “os preconceitos do século 19 continuam alimentando o ódio no século 21”.
    O cantor revelou que vivia com medo antes de assumir sua homossexualidade por causa da religião. “Estamos aqui para lutar por justiça social, amor e igualdade… Por muitos anos, eu vivi com medo… Eu me odiava porque cresci ouvindo um conceito muito torto: ‘Você é gay, seu lugar é no inferno… Infelizmente, a homofobia ainda está presente na sociedade (…) Por isso vou continuar usando minha música para falar sobre essa questão”.
    Ele reconheceu que teve que parar de pensar em sua cultura para falar com honestidade aos filhos sobre sua opção sexual. “Eu tenho dois filhos maravilhosos e não quero que cresçam sem conhecer o seu pai ou em um lar marcado por mentiras”, disse o cantor. Com informações Terra e Charisma News
    Fonte: Gospel Prime
    Note o que a Bíblia em Romanos 1.18-32 diz:

    A ira de Deus contra o pecado

    18 Pois do céu é revelada a ira de Deus contra toda a impiedade e injustiça dos homens que detêm a verdade em injustiça.
    19 Porquanto, o que de Deus se pode conhecer, neles se manifesta, porque Deus lho manifestou.
    20 Pois os seus atributos invisíveis, o seu eterno poder e divindade, são claramente vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as coisas criadas, de modo que eles são inescusáveis;
    21 porquanto, tendo conhecido a Deus, contudo não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes nas suas especulações se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.
    22 Dizendo-se sábios, tornaram-se estultos,
    23 e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
    24 Por isso Deus os entregou, nas concupiscências de seus corações, à imundícia, para serem os seus corpos desonrados entre si;
    25 pois trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram à criatura antes que ao Criador, que é bendito eternamente. Amém.
    26 Pelo que Deus os entregou a paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural no que é contrário à natureza;
    27 semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para como os outros, varão com varão, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a devida recompensa do seu erro.
    28 E assim como eles rejeitaram o conhecimento de Deus, Deus, por sua vez, os entregou a um sentimento depravado, para fazerem coisas que não convêm;
    29 estando cheios de toda a injustiça, malícia, cobiça, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, dolo, malignidade;
    30 sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes ao pais;
    31 néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, sem misericórdia;
    32 os quais, conhecendo bem o decreto de Deus, que declara dignos de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam.