quarta-feira, 6 de março de 2013

Hugo Chávez já foi tarde - "Antes ele, do que eu".


Morreu nesta terça feira (5), o presidente Hugo Chávez, aos 58 anos e idade, vítima de câncer. O anuncio se deu, pelo seu sucessor político, Nicoláz Maduro que disse na TV num pronunciamento ao vivo.
"Às 16h25 locais (17h55 de Brasília) de hoje 5 de março, faleceu o comandante presidente Hugo Chávez Frías", disse Maduro, emocionado e cercado pelo ministério.

"Nesta dor imensa desta tragédia histórica que hoje toca a nossa pátria, nós chamamos todos os compatriotas, homens, mulheres de todas as idades, a ser vigilantes da paz, do respeito, do amor, da tranquilidade desta pátria", disse.

"Pedimos ao nosso povo para canalizar nossa dor em paz e tranquilidade. Suas bandeiras serão erguidas com honra e com dignidade", afirmou. "Vamos ser dignos herdeiros filhos de um homem gigante como foi e como sempre será na memória o comandante Hugo Chávez." (G 1).

Tem um velho dito popular, que diz: “Antes ele, do que eu”. É isso mesmo! Num governo onde não se há liberdade, pura ditadura, não faz falta um governante deste. Entendo o clamor angustiante da população; porém, nem sempre e quase sempre às pessoas entendem bem o que está por trás desses governos. Geralmente é poder, dinheiro e comando ao bel prazer.

Nós bem conhecemos, como agem os governos ditatórias. E sabemos, que nenhum povo que se submete à ditadura é um povo feliz. Vemos o que acontece na China, Coreia etc., países que por causa de imposição de comandantes corruptos, fazem o povo sofrer com: Trabalhos forçados, mãos de obras não bem remuneradas e outros absurdos. Tais como: Crianças estupradas, trabalhos infantis e por ai vai.



Muitos delitos foram instituídos na Alemanha ditatorial veja:
Alemanha,

Nuremberg, na Alemanha

http://www.igeduca.com.br/files/biblioteca/images/dhoje/ACF1244.jpg
   
Nuremberg foi o centro das propagandas anti-semitas do governo nazista. Em 1935, as chamadas Leis de Nuremberg foram promulgadas. Os judeus alemães perderam seus direitos cívicos e o casamento entre judeus e não-judeus foi proibido. A cidade também foi a maior produtora alemã de navios, aviões, submarinos e motores de tanques, sendo duramente bombardeada pelos Aliados durante a Segunda Guerra Mundial. Após o conflito, Nuremberg foi palco do tribunal internacional que julgou os crimes de guerra.

http://www.igeduca.com.br

A população feminina era regularmente estuprada. Militares britânicos que se encontravam retidos em campos de concentração alemães, declararam após seu retorno:

“Em torno de nosso campo, onde se localizam os povoados de Schlawe, Lauenburg, Buckow.....soldados soviéticos violentavam durante as primeiras semanas da sua presença todas crianças e mulheres entre 12 de 60 anos... Pais e maridos que intentassem protege-las eram assassinados, tal como eram assassinadas as mulheres que apresentassem resistissem à violência do estupro”

Os delitos Soviéticos

O comportamento das tropas soviéticas no seu relacionamento com o adversário, fosse este militar ou civil, apresentava características de violência e sadismo.
Ao invadir territórios adversários, o exército soviético praticava comumente saques, estupros, sequestros e assassinatos de civis.

Militares capturados eram torturados ou sumariamente assassinados. Tal procedimento, ao arrepio das convenções internacionais e contrário à ética e à moral, além de ter sido fruto de instruções superiores, chegou a ser considerado como uma característica da incivilidade do povo russo e elemento rudimentar genético presente na sua psique. O terror do comportamento soviético era largamente conhecido pelos combatentes adversários. Era tolerado e de certa forma fomentado fazendo parte da guerra psicológica empreendida pela alta direção militar soviética. Em paralelo ao exército regular e por este tolerados atuavam os Partisanen, em torno ou atrás das linhas inimigas, praticando delitos de toda espécie que pela propaganda oficial soviética eram atribuídos aos respectivos inimigos.

A destruição indiscriminada de bens materiais e as torturas e os assassinatos não visavam apenas alvos militares. Civis, independente da etnia a que pertenciam eram igualmente vitimados. Embora a maioria das vítimas fosse de alemães, crimes igualmente foram praticados contra poloneses, iugoslavos e outras etnias subjugadas durante as operações militares soviéticas. Mesmo mulheres russas, ao serem "libertadas" de campos de concentração adversários eram estupradas e violentadas por seus compatriotas soviéticos. No início dos anos 40, Stalin ordenou a destruição completa de terras produtivas durante o recuo do exército soviético ante a presença militar alemã. Tais atos como outros delitos praticados contra a população civil eram então propagados como de autoria inimiga e, após a guerra, atribuída aos alemães.
Pesquisas posteriores suscitaram dúvidas sobre a história oficial propagada, revelando finalmente que numerosos crimes, atribuídos criminosamente perante a opinião pública aos alemães, na realidade foram praticados pelos soviéticos. Começou-se a suspender o véu que encobre a realidade histórica.
Por parte dos soviéticos, os crimes ignominiosos praticados pelas Forças Armadas Soviéticas e pelo Serviço Secreto NKWD são constantemente negados, e durante o julgamento de Nürnberg foram censurados e ignorados.

E essas coisas absurdas aconteceram no passado,
O Massacre de Xangai foi um dos principais eventos de 1927, que assinou a ruptura entre o Kuomintang e o Partido Comunista Chinês, e marcou o início da Guerra. Este ataque contra os seus aliados comunistas, da facção do Kuomintang liderada por Chiang Kai-shek, destinou-se a expurgar os elementos de esquerda do partido e evitar o domínio pelos comunistas na República da China e também hoje no século XXI, acontece na China comunista. (Wikipédia).
Não temos nada para nos orgulhar de países comunistas, socialistas e ditatoriais; não vejo e não percebo nenhuma vantagem, e muito menos amor para o próximo.


Assim diz o Senhor: Os ímpios andam altivos por toda parte, quando a corrupção é exaltada entre os ho­mens”. (Salmos 12:8).
No passado o povo também se corrompia e Deus reprovava: “Ah, nação pecadora, povo carregado de iniquidade! Raça de malfeitores, filhos dados à corrupção! Abandonaram o Senhor, desprezaram o Santo de Israel e o rejeitaram. 
(Isaías 1:4). A falta de amor à Deus e ao ser humano, é o grande problema da humanidade.

Os pecados cometidos por essas nações, não deve ser comemorado e muito menos seus líderes serem reverenciados como se fosse um “deus”.
A Palavra de Deus nos diz: “Portanto, arrependa-se! Se não, virei em breve até você e lutarei contra todos com a espada da minha boca”. (Apocalipse 2:16 ).


A moral nos diz, para sermos fiéis guardadores do bem comum, e esse, está dentro dos preceitos morais dos dez mandamentos. (G).