quinta-feira, 18 de abril de 2013

Carta à Igreja de Sardes


                                         

   Sardes uma cidade que ficava a uns 80 km a nordeste de Éfeso, e uma antiga capital do reinado da Lídia. Ela ficava a 48 km ao nordeste da Filadélfia, um lugar perto de um rio por isso havia muita fertilidade, tudo que se plantava colhia. Muitos conquistadores passaram por ela: Ciro (548 a. C.) Alexandre o Grande (334 a. C.) e Antíoco (214 a. C.), entre outros. O povo adorava tal de Ártemis (deusa Diana). Na Escritura vemos: “... A multidão... gritava: - Viva a grande Diana de Éfeso”. (Atos 19.28), muitos habitantes gostavam de cultuar adoração aos deuses da mitologia grega; dentre eles, Zeus.



À profecia apresenta essa igreja por volta do século XVI a XVII, no surgimento de grandes homens reformadores como: Lutero, Calvino, João Knox, Zuinglio e Memo Simons, sabem que esses homens grandes, defenderam a reforma da igreja com sangue de mártires cristãos. Na Alemanha sob o comando de Martinho Lutero, começando no dia 31 de outubro de 1517, onde fixou na Catedral de Wittenberg, uma página de um folheto, onde continha 95 teses de justificação pela fé, e ele também denunciava a venda de indulgências, colocando em dúvida todas às artimanhas da autoridade papal que modificavam à Bíblia Sagrada.

Esses reformadores ficaram conhecidos como Protestantes, pois protestaram os atos católicos, tornando-se chamados de luteranos. Logo em seguida na Calvino com sua tese revolucionou a França, Escócia, Suíça e Hungria. Embora a Europa houvesse uma tremenda mudança, nos países latinos permaneciam fiéis ao papado. Coisa que muitas não se vê hoje, embora sendo ainda forte a influência católica aqui!! No reinado do rei Henrique VIII, foi quando aconteceu o abandono de vez do catolicismo romano. As heresias de Roma incomodou fortemente alguns fiéis e no ano de 1568, houvera uma grande renovação em Genebra e na Escócia, que surgiu um movimento de nome Puritano. E deles surge a Igreja Congregacional, esse nome foi dado por democracia dentro da igreja.


A Igreja de Sardes dentro da profecia significa “uma igreja morta”. “Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives, e estás morto” (Apocalipse 3.1). No começo, os protestantes estavam muitos vivos. Porém, depois os reformadores mesmo tendo recebidos essas verdades enterraram e não progrediram com ela. Sentiram confortáveis e não prosseguiram. Fato que acontece em muita igreja hoje! E Jesus nessa carta tenta chamar a atenção da igreja nesse aspecto.
Em sua realidade espiritual, era muito burocrática, mas esqueceram de abraçar forte a Deus. Achando que, seu nome como igreja, dava-lhes o direito de ser conhecidos como perfeita; sem dar importância aos outros irmãos. “Assim também nós, embora sejamos muitos, somos um só corpo por estarmos unidos com Cristo. E todos estamos unidos uns com os outros como partes deferentes de um só corpo”. (Romanos 12.5).

Cada um com sua estratégia de ensino exegético bíblico, fazendo que afetasse a originalidade do evangelho verdadeiro. Cada um com sua doutrina, cada qual do seu jeito, etc. Isso fez com que a igreja parecer-se morta. “Como é que vocês podem ter tão pouco juízo? Vocês começaram a sua vida cristã pelo poder do Espírito de Deus e agora querem ir até o fim pelas suas próprias forças? Será que as coisas pelas quais vocês passaram não serviram para nada? Não é possível! Pois bem, passaram por transformação espiritual, mas, o seu ritual era frio e sem poder do Espírito Santo. “Aqui a palavra “Senhor” quer dizer o Espírito”. E onde o Espírito do Senhor está presente, ai existe liberdade”. (2 Coríntios 3.17).

O crescimento aconteceu, mas: “... não tenho achado íntegras as tuas obras” (Apocalipse 3.2). Mesmo estando reformados no sentido de aceitar essa reforma, eles ainda carregavam nas mentes vícios do catolicismo romano; onde, intelectuais achavam ser autossuficientes e os Espinhos sufocavam a mensagem recebida. “As sementes que caíram no meio dos espinhos são as pessoas que ouvem a mensagem. Porém as preocupações [rituais e adorações às imagens], as riquezas [Teologia da Prosperidade] e os prazeres desta vida [homossexualismo, pornografias e músicas mundanas] aumentam e sufocam essas pessoas”. (Lucas 8.14). 



Ainda hoje essas mesmas se ver ao costume católico romano com nomes fortes; mas, com religiosidades iguais, Luterana, Alemanha; Presbiteriana da Escócia; Episcopal ou anglicana. A igreja no passado estava sendo vencida pelo mal. “Não deixem que o mal vença vocês, mas vençam o mal com o bem”. (Romanos 12.21). Pensar que está fazendo o certo, não quer dizer que está certo.

Imperfeita, porque à igreja de Sardes equivocou-se nos alicerces da doutrina escriturística. Negaram a ressurreição, negaram a segunda vinda de Cristo, e inventaram o iluminismo, uma iluminação não clara à luz do evangelho Divino. Condescenderam com o batismo infantil, com a aspersão, a predestinação calvinista, e acolheram os maçons... Doutrinas diferentes, e não aceitaram a transformação do Espírito Santo e ao arrependimento do pecador. 

“Sendo assim, como é que nós escaparemos do castigo se desprezarmos uma salvação tão grande? Primeiro, o próprio Senhor Jesus anunciou essa salvação; e depois aqueles que a ouviram nos provaram que ela é verdade. Ao mesmo tempo, por meio de sinais de poder, maravilhas e muitos tipos de milagres, Deus confirmou o testemunho deles. E, de acordo com a sua vontade, distribuiu também os dons do Espírito Santo”. (Hebreus 2.3 e 4). Tal como hoje, o pecado é tolerado! Muitos congregam nas igrejas, mantendo os vícios abomináveis ao Senhor.


Sardes havia recebido à Palavra de Deus com poder. “Lembra-te, pois, de como tens recebido e ouvido, guarda-o, e arrepende-te” (Apocalipse 3.3). Ouça, esqueceste-se da Palavra do Senhor? Assim diz o Senhor: “Pesado foste e achado em falta” isso mesmo, “... tens recebido”. Sardes foi iluminada com a luz do verdadeiro evangelho da verdade. Naquele tempo a impressa havia sido criada, a Bíblia foi impressa, onde o povo tinha pleno acesso. Mas, por causa da preguiça em lê-la fora à deriva. “A explicação da tua palavra traz luz e dá sabedoria às pessoas simples” (Salmo 119.130). 

Quando à igreja se torna absoluta e exclusivista “dona da verdade” de suas ideias, sem dá margem às outras dos irmãos, passa a contrair a Deus. AMIGOS NÓS, podemos OUVIR, “... e ouvido”. Sardes pode ouvir, mas, não guardou. MAS, NÃO GUARDAR. “Por isso devemos prestar mais atenção nas verdades que temos ouvido, para não nos desviarmos delas” (Hebreus 2.1).

Em Sardes, poderíamos ver pessoas no protestantismo o que Lutero pregava: “O justo viverá pela fé”. Contudo, muitos não guardaram; “... guarda-o” não queriam aceitar que, receberam essa mensagem de luz do evangelho das mãos de Jesus Cristo. Paulo instrui Timóteo assim: “Guarda o bom depósito, mediante o Espírito Santo que habita em nós” (2 Timóteo 1.14).

Sardes precisava rever a pureza da fé, não aceitando os conceitos errados. “... e arrepende-te”. Hoje existem muitos em Sardes, que precisam rever seus ensinos bíblicos; e arrepender-se antes que seja tarde. Pois, “... se não vigiares...” Deus, nos estar mostrando que nossa vigia deve sempre ser no que é certo, dentro do contexto da sua Palavra Escrita e não com invenções. “... Sê vigilante, e confirma os que estavam para morrer...” Percebeu a sentença de morte? Devemos andar nos trilhos da verdade.  

Assim diz o Senhor: “Sardes, vigia, porque irá prestar contas comigo” Sardes, hoje está: Dentro da Teologia da prosperidade, dentro do ecumenismo, do ateísmo, da presunção da nova era e do Espiritismo. “Porque o que é claramente revelado se torna luz. E é por isso que se diz”: ‘Você que está dormindo, acorde! Levante-se da morte, e Cristo o iluminará’ (Efésios 5.14).
No meio de Sardes, foram encontrados aqueles remanescentes fiéis e sinceros, sem vestes sujas. “Mas alguns de vocês de Sardes, tem conservado limpas as suas roupas. Vocês andarão comigo vestidos de roupas brancas, pois merecem esta honra” (Apocalipse 3.4). Percebeu caros amigos que alguns andarão com Jesus Cristo com roupas brancas? Os Quakers, em 1646 foram um desses na Inglaterra que procuraram andar com vestes limpas. Os grandes homens os pietistas na Alemanha que combateram pastores dos testemunhos maus, imoralidades, e controvérsias teológicas dos que se chamavam de reformadores. 
Tudo indica que aqueles e que hoje os que permanecem em Sardes não receberão às coroas da vida.



Conclusão: Aos reformadores devemos o lado positivo que é a luz do evangelho brilhando nas mentes das pessoas mesmo em densas trevas. O mundo ouviu o ecoar das vozes dos reformistas e o despertamento contra os erros heréticos da igreja católica romana. 

A tradução da Bíblia Sagrada nas línguas vigentes; o soar da trombeta nos ouvidos dos irmãos e a luta dos mártires a favor da verdade. É aguentando o sofrimento com paciência, que Jesus promete que todos caíam na nossa frente, que nos mostrará que nos ama. (Apocalipse 3.10). 

E nos promete assim: “Eu venho logo. Guardem o que vocês tem, para que ninguém roube de vocês o premio da vitória” (Apocalipse 3.11); E todos aqueles que conseguir chegar à vitória, Jesus promete que fará de nós “coluna no templo de Deus, e essas pessoas nunca mais sairá dali. E escreverei nela o nome do meu Deus e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém” (Apocalipse 3.12). Que todos nós possamos alcançar à vitória! Amém! (G).