domingo, 1 de setembro de 2013

"Decidi que os EUA devem levar a cabo uma intervenção armada na Síria" (Barack Obama).



"Decidi que os EUA devem levar a cabo uma intervenção armada na Síria", disse o Presidente norte-americano Barack Obama. Mas acrescentou que vai pedir autorização ao Congresso, ainda que sublinhe que teria a prerrogativa para decidir sozinho.
Responsáveis da Administração têm andado numa roda viva de conferências e telefonemas com jornalistas e membros do Congresso, tentando convencer uns e outros de que é necessário uma intervenção na Síria após o ataque comarmas químicas da semana passada, que provocou quase 1500 mortos, dos quais mais de 500 eram crianças, segundo números da administração americana.
Obama tinha afirmado na sexta-feira que não tinha tomado ainda uma decisão em relação ao que fazer na Síria - mas depois defendeu um ataque "à medida", que "não envolva tropas no terreno", que tenha um fim à vista. Antes, o secretário de Estado John Kerry tinha feito um discurso em que concluía: "A História irá julgar-nos duramente se não fizermos nada.” Não atacar depois de toda esta retórica seria no mínimo estranho.
                                 Fonte: publico.pt/mundo/noticia/obama-vai
    "Vocês ouvirão falar de guerras e rumores de guerras, mas          não tenham medo. É necessário que tais coisas aconteçam, mas ainda não é o fim.