terça-feira, 19 de novembro de 2013

Boneca Feita de Silicone Especial Chamado Cyberskin Oferece a Virgindade

     Foto do site terra pública.
Ela tem 1,65 de altura, lábios carnudos e curvas de dar inveja. Com seios fartos e cintura fina, Valentina não vai à academia, não malha, não faz dieta e nem retoca a maquiagem, que está sempre impecável - até mesmo nas primeiras horas do dia. Todas essas características reunidas parecem impossíveis para uma mulher de verdade e, de fato, são. Mas a primeira boneca 'inflável' a leiloar a virgindade impressiona pelos traços e curvas que chegam bem perto do real.

Valentina é exposta na 1ª Mostra Internacional de Bonecas Infláveis, realizada pelo site Sexônico entre os dias 6 e 9 de março, no Espaço Painel Cultural, em São Paulo. De longe, não é difícil confundi-la com uma mulher, com cabelos castanhos e unhas cor-de-rosa. Valentina fica deitada em um pufe, ao lado de uma arara onde ficam suas roupas e acessórios, como óculos de sol, top, calcinha, sutiã e tudo o que um armário feminino tem direito.


A primeira curiosidade de quem passa por ali é, claro, tocar na boneca, que tem uma textura um pouco mais pegajosa do que a dos humanos. “A Valentina não é inflável, é feita de um material chamado cyberskin, um silicone especial muito parecido com a pele humana. É usado na indústria cirúrgica, de prótese. Ela tem um esqueleto todo feito em PVC e tem praticamente todas as articulações de um corpo humano. Você consegue fazer todas as posições, inclusive dos dedos da mão e do pé. Quando ela toma banho, a pele esquenta e chega bem próxima a do corpo humano”, detalha Rodolfo Elsas, proprietário do Sexônico.
Toda essa estrutura resulta em um peso de 75 kg, que normalmente precisa da ajuda de duas pessoas para transportá-la. Com tantos detalhes, Valentina demorou aproximadamente dois meses para ficar pronta pela Real Doll, uma empresa especializada na área de produtos eróticos. Quem compra, tem o direito – e o dever – de personalizar tudo.

“Decidi muito rápido, sem me inspirar em nada. Acho que deve estar no meu inconsciente as características de mulher que me agradam. Escolhi o cabelo, cor dos olhos, tamanho dos seios, tipo de bumbum, maquiagem, cor da unha, tudo. Ela vem com vestido, sapato, perfume, tem todo um glamour. É incrível”, conta Rodolfo.

O glamour só acaba quando Valentina é desmontada. Sem peruca e máscara, o que fica é um esqueleto artificial, com dentes e língua feitos do mesmo material da pele.  
Veja mais aqui: http://vidaeestilo.terra.com.br/
Nota: será que está faltando mulher neste mundo? Pelo que sei, sobra bastante, mas o que me chama a atenção é, como um homem pode si passar a valorizar tanto uma coisa sem vida e inerte? -  Posso crer que deve ser algum pervertido neste mundo; e confirma mais uma vez que o mundo está perto do fim. É óbvio a curiosidade quanto como seria a supostamente a pele, porém, não é admitido que se valorizem tanto assim, visto ter tantas pessoas precisando um pouco de sustento para sobreviver. Embora alguns possam alegar que o dinheiro é do dito, tal, e ele possa fazer o que bem quiser, acho ridículo esse tipo de decisão de oferecer uma suposta virgindade, haja vista não existe carne e muito menos vida.