quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Sou Aquele que Vive - Estive morto, mas Agora Estou Vivo para Todo o Sempre!


Por que vocês estão procurando no túmulo Alguém que está vivo? [Jesus] não está aqui! Ressuscitou! (Lc 24.5, BV)Os dois anjos de Deus



Deus livrou seu Filho dos horrores da morte e o trouxe de volta à vida, pois a morte não podia segurar aquele Homem nas suas garras (At 2.24, BV)
Pedro




[Davi] morreu, foi sepultado ao lado dos seus antepassados e apodreceu na sepultura. Mas isso não aconteceu com Aquele que Deus ressuscitou [Jesus] (At 13.36-37, NTLH). O fato é que Cristo realmente ressuscitou dentre os mortos, e tornou-se o primeiro entre milhões que algum dia voltarão novamente à vida (1 Co 15.20, BV)
Paulo




[Na teologia de Paulo] sem a ressurreição, a cruz seria um motivo de desespero. Sem a cruz, a ressurreição seria uma fuga da realidade (A Teologia do Apóstolo Paulo, p. 281)
James Dunn, professor emérito da Universidade de Durham, na Inglaterra


Ninguém chore pelos próprios pecados, porque o perdão emergiu do túmulo. Ninguém tenha mais medo da morte, porque dela nos livrou a morte do Salvador: prisioneiro da morte, ele a sufocou, tendo descido aos infernos, submeteu os infernos (Jesus, Mestre de Nazaré, p. 294)
João Crisóstomo, um dos pais da igreja



A ressurreição [de Jesus] foi a fé que transformou o coração partido dos seguidores de um rabino crucificado em corajosas testemunhas e mártires da primeira igreja... Eles podiam ser presos e açoitados, mas ninguém conseguiu fazê-los mudar a convicção de que “no terceiro dia, ele ressuscitou” (Cristianismo, Fraude ou Fato Histórico, p. 26)
Michael Green, pregador inglês




Desde a manhã da ressurreição, os séculos passaram num relâmpago. Impérios surgiram e se foram, civilizações inteiras desapareceram, revoluções militares, convulsões nacionais e políticas mudaram a própria ordem do nosso mundo. Mas aquela pequena comunidade de pescadores fundada pelo judeu Jesus, da aldeia de Nazaré, a sua igreja, permanece de pé até hoje, como um rochedo firme no meio de um mar em contínuo movimento (Jesus, Mestre de Nazaré, p. 307)
Aleksandr Mien, sacerdote ortodoxo russo



A verdade da ressurreição de Cristo é uma verdade íntegra, plena, não só verdade da fé, mas também verdade de intelecto. Se Cristo não tivesse ressuscitado ... o mundo seria um absurdo, seria o reino do mal, do engano e da morte (Jesus, Mestre de Nazaré, p. 293)
Vladimir Solovev, teólogo e filósofo ortodoxo russo


A ressurreição de Jesus caracteriza o crucificado como Cristo e o seu padecimento e morte como evento de salvação para nós e para muitos. A ressurreição não esvazia a cruz, mas a preenche de escatologia e significado (Os Grandes Teólogos do Século Vinte, p. 288)
Jürgen Moltmann, teólogo protestante alemão



A ressurreição de Cristo é o acontecimento mais decisivo e significativo da história (Os Grandes Teólogos do Século Vinte, p. 689)
Urs von Balthasar, teólogo católico suíço



Cristo é chefe de fila na ressurreição dos mortos (Cristo na Teologia de Paulo, p. 334)
Lucien Cerfaux, teólogo católico francês



A vida, a morte e a ressurreição de Cristo representam na história um evento através do qual se abre um espiral sobre o significado total da história e no qual todas as perguntas encontram uma resposta(Os Grandes Teólogos do Século Vinte, p. 165)
Reinhold NiebÜhr, teólogo luterano americano


Não devemos considerar a cruz como derrota e a ressurreição como vitória. A cruz foi a vitória conquistada e a ressurreição foi a vitória endossada, proclamada e demonstrada. (Por Que Sou Cristão, p. 67)
John Stott, escritor episcopal inglês

Fonte:http://www.ultimato.com.br/