domingo, 24 de agosto de 2014

A Vara Quebrada - Israel e Judá Destruídos



“Então quebrei a minha segunda vara União, para romper a irmandade entre Judá e Israel.” Zacarias 11:14.

Depois que Davi morreu, seu filho Salomão é que reinou em seu lugar, e após sua morte, foi substituído pelos seus filhos. Salomão foi conhecido pela sua grande sabedoria, e reinou quarenta anos entre 970-931 a.C.

Ao morrer, houve muitas brigas, e, portanto, o povo já não achava que deveriam viver unidos, então, dividiram-se em dois Reinos. O Reino do Norte conhecido como Israel, esse havia reis que não respeitavam a Deus. Todos os oito reis eram maus, pecavam diante do Senhor. E pior de todos foi Acabe que ofendeu o Senhor casando-se com uma idólatra por nome Jezabel, uma princesa fenícia que adorava o deus Baal. “Ele pecou contra o Senhor Deus mais do que qualquer um dos haviam sido reis antes dele. Não se contentando em pecar como o rei Jeroboão, Acabe fez pior e casou com Jezabel, filha de Etbaal, rei de Sidom, e adorou o deus Baal. Acabe construiu um templo para Baal em Samaria, fez para ele um altar e o colocou no templo. Levantou também um poste da deusa Aserá e assim fez mais coisas para deixar o Senhor Deus irado do que todos os reis de Israel haviam feito antes dele.” (16.30-33). Devido seus pecados o Reino foi destruído pelos assírios.

Mas no Reino do Sul, chamado de Judá, ficaram uns duzentos anos. Nem todos os reis eram maus, porém alguns eram fiéis a Deus (I Reis 15.11-14; 22.43 e 45). Contudo, foi cativo com a invasão da Babilônia, e levados para morar em várias regiões donde permaneceram lá por muitos anos. Salomão havia construído um templo a Deus para adorá-lo, sonho de seu pai Davi, mas tanto Jerusalém, quanto o templo foram destruídos pelos babilônios. Assim sendo, por causa dessa incursão a arca da aliança não fora mais vista.

Por fim, os persas sobe o comando de Ciro rei da Pérsia, no ano 538 a.C., tomaram conta do antigo império Babilônico. E o povo de Judá, agora chamados de judeus, voltou do cativeiro para sua terra natal, e começaram a reconstrução de Jerusalém.

Nesse retorno, havia um homem chamado Neemias que era um dos prisioneiros; nele havia o espírito do Senhor. Determinou-se a reconstruir as muralhas de Jerusalém. Durante seus doze anos como governador de Judá (Neemias 5.14), Neemias reconstruiu Jerusalém, ainda houve que um homem chamado Esdras fosse o sacerdote do templo do povo, e respeitar-se Deus.

Nesses reinos havia um profeta chamado Elias, que sempre estava alertando esses dois reinos quantas vezes sobre seus pecados, e desejava que eles fossem honestos e justos.

Também no reino de Judá havia um rei de nome Josias que subira ao trono com oito anos de idade, onde encontrou um livro antigo das leis de Deus. Ele chamou todo o povo ao Templo de Jerusalém para ouvir sua leitura em voz alta, e com isso, houve novas promessas a fim de obedecer a Deus.

Quando houve essa divisão, Jerusalém era a capital de Judá, entretanto Siquém tornou-se a capital de Israel, ao Norte.

Conclusão

Devido o povo andar conforme queria, e fazer sua própria vontade é que houve tais intrigas, mas nunca foi a vontade de Deus que acontecer-se essas divisões. Por causa disso, foi que Deus permitiu que eles fossem cativos e passassem anos no exílio, a fim de aprenderem como deveriam adorar a Deus de maneira certa, e ser um povo unido. Por final eles voltaram e conseguiram dá cabo da reconstrução do templo, e de Jerusalém; mas já nos dias de Jesus Cristo, eles já não estavam mais andando conforme as Escrituras Sagradas; pois já não mais, cumpria as leis porque haviam entronizado suas próprias leis, na sua cultura, tradições e costumes de homens.

E quanto a isso, Jesus Cristo profetizou que Jerusalém seria destruída mais uma vez, e isso aconteceu no ano 70 d. C., pelo imperador romano Tito.

Uma coisa é certa, quando queremos fazer nossa vontade, a distância entre o céu e a terra se divide e se destrói em atos humanos e não divinos. [G].

http://igrejaremanescente-igrejaremanescente.blogspot.com.br/ * Serão permitida reprodução total quanto parcial, onde poder ser incluídos textos, imagens e desenhos, para qualquer meio, para sistema gráficos, fotográficos, etc., sendo que, sua cópia não seja modificada nem tão pouca alterada sua forma de interpretação, dando fonte e autor do mesmo. P.Galhardo.