segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Homens Com a “Mente” de Deus?


      Os homens que estão em posição de responsabilidade devem creditar a outros algum senso, alguma capacidade de juízo e previsão; e considera-los capazes de fazer a obra entregue em suas mãos. Nossos irmãos da direção tem cometido um grande erro ao indicar todas as direções que os obreiros devem seguir, e isso tem resultado em deficiência, na falta de um senso de responsabilidade no obreiro, porque eles se têm fiado em que outros farão todos os planos para eles, e eles mesmos não assumem nenhuma responsabilidade. Saíssem de nossas fileiras ou morressem os homens que sobre si tem tomado essa responsabilidade e que estado de coisas se verificaria em nossas instituições!

      Deve os dirigentes dar responsabilidades aos outros e permitir-lhes planejar, delinear e por em execução, para poderem obter experiência. Dai-lhes uma palavra de conselho, se necessário, mas não tireis o trabalho porque pensais que os irmãos estão cometendo erros. Que Deus se apiede da causa, quando a mente de um homem e os planos de um homem são seguidos sem questionar. Deus não seria honrado caso existisse tal estado de coisas. Devem os nossos obreiros ter a oportunidade de exercer seu próprio juízo e discrição. Deus tem dado aos homens talentos que Ele quer que usem.

Tem-lhes dado uma mente, e tem em vista se tornem pensadores, e planejem por si mesmos, em vez de dependerem de que outros pensem por eles. – Carta 12, 1885, (28 de outubro de 1885, a Butler e Haskell).

      A Posição não Confere Autoridade para Dominar – Todo ramo da obra de Deus deve ser reconhecido. “E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo.” (Efésios 4.11 e 12). As Escrituras nos mostram que deve haver obreiros diferentes entre si, instrumentos diversos. Cada um tem uma obra diferente a desempenhar. Não se pede que ninguém se apodere do trabalho de outrem e tente fazê-lo, embora sem treinamento para isso. Deus tem atribuído a cada um consoante sua habilidade. Um homem pode pensar que sua posição lhe dê autoridade para dominar sobre outros homens, mas não é assim. Ignorante e relação ao seu trabalho, ele expande onde deve diminuir e diminui onde deve expandir porque só pode ver uma parte da vinha onde está trabalhando. – Testimonies, vol. 8, pp. 170 e 171.

Nota: diante das afirmações e considerações de Ellen G. White, e da Bíblia, podemos perceber literalmente que nem todos estão capacitados para fazer a mesma obra evangelística, mas obras diversas. Então, por que existem irmãos que induz os outros a fazerem a mesma obra que faz? Cada qual com seu chamado e desígnio diante de Deus. Porém, ainda existem aqueles que são meramente ignorantes no assunto religioso, e como é que Deus age.

Ele não apresenta uma obra só, mas uns campos expedem, a fim de atuar de maneira aceitável, e diversificada. Deus não é Deus de um único homem, entretanto atua em muitos.

A muleta do ignorante é achar que no caminho difícil não possa ainda encontrar buracos.

Que Deus possa está iluminando a mente de alguns para saber que Ele age de muitas maneiras, e formas diferenciadas. [G].

http://igrejaremanescente-igrejaremanescente.blogspot.com.br/ * Serão permitida reprodução total quanto parcial, onde poder ser incluídos textos, imagens e desenhos, para qualquer meio, para sistema gráficos, fotográficos, etc., sendo que, sua cópia não seja modificada nem tão pouca alterada sua forma de interpretação, dando fonte e autor do mesmo. P.Galhardo.