terça-feira, 28 de outubro de 2014

Presidenta Dilma Rousseff "Aberta Para Diálogos"


Re-eleita presidente Dilma Rousseff do Brasil prometeu reunir o país sul-americano e reviver uma economia estagnada após estreita ganhar a reeleição para um segundo mandato.

A ex-guerrilheira de esquerda pediu unidade na segunda-feira em seu discurso de vitória e prometeu ouvir as reivindicações dos eleitores para a mudança depois de um recorde de 26,1 por cento dos eleitores se abstiveram.

"Esta presidente está aberto ao diálogo", disse ela simpatizantes em Brasília.

"Esta é a prioridade de meu segundo mandato."

Rousseff, de 66 anos, falou ao lado de antecessor de dois mandatos, Luiz Inácio Lula da Silva, que preveem mídia brasileira terá um papel fundamental na reformulação sua nova equipe.

Depois de uma campanha amarga, que em grande parte dividiu o país entre os pobres e os mais ricos norte sul, Rousseff ganhou 51,6 por cento dos votos para 48,4 por cento para Aécio Neves, a margem mais próxima da vitória desde 1945.

A corrida foi amplamente vista como um referendo sobre 12 anos do Partido dos Trabalhadores (PT) do governo de Dilma Rousseff, com os eleitores, pesando ganhos sociais do partido contra a promessa de Neves de recuperação econômica.

Apesar de sua vitória, o panorama tornou-se sombrio para Rousseff, com os mercados de ações reagindo negativamente a sua vitória.

Mercados voláteis

A negociação na segunda-feira foi volátil, com o real cair três por cento em relação ao dólar e a Bovespa bolsa de valores com base em São Paulo, até quatro por cento.

Brasil, sétima maior economia do mundo, já sofreu recessão este ano, com o mundo dos negócios em crescimento hostil a Dilma.

Rousseff, economista por formação, defendeu sua gestão da economia, insistindo que o aumento dos salários e trouxe desemprego para um nível de todos os tempos de 4,9 por cento.

Mas depois de quatro anos de crescimento econômico lento, ela admitiu seu próprio cartão de relatório tinha que melhorar.

"Eu quero ser uma presidenta muito melhor do que tenho sido, até à data", disse ela. 

Fonte:http://www.aljazeera.com/news

Nota: A presidente Dilma terá muita dificuldade para administrar o país, uma vez que há uma grande divisão com ela e seus opositores, mas nada que com muita conversa não possa ser resolvida como ela mesma diz. Porém, deve-se ser lembrado que, foi o povo que a reelegeu, e eles merecem mais atenção visto estamos progredindo ao que se refere aos avanços sociais. [G].

http://igrejaremanescente-igrejaremanescente.blogspot.com.br/ * Serão permitida reprodução total quanto parcial, onde poder ser incluídos textos, imagens e desenhos, para qualquer meio, para sistema gráficos, fotográficos, etc., sendo que, sua cópia não seja modificada nem tão pouca alterada sua forma de interpretação, dando fonte e autor do mesmo. P.Galhardo.