sábado, 8 de agosto de 2015

Igreja Remanescente ( Irmãos fiéis)

                           Remanescentes são os irmãos que permaneceram fiéis aos ensinos de Jesus Cristo.

Remanescente

Também Isaías proclama em relação a Israel: “Ainda que o número dos israelitas seja como a areia do mar, apenas o remanescente é que será salvo!(Romanos 9.27).

Não é uma igreja em si como a definição, mas como o que sobra, ou seja, o que restou, ficou.

Remanescente quer dizer os que ficaram,sobraram,restaram.
Ex; estamos em uma guerra, e somos no total de 5mil pessoas.
morrem 3 mil e ficam 2mil.
no caso essas duas mil pessoas seriam os 
remanescentes, ou seja, os que ficaram,sobraram,restaram.
http://www.dicionarioinformal.com.br/remanescente/
Embora pareça que é seja comunidade total, não é, pois o óbvio se faz presente quando dito, restante ou à sobra.

Mas se tratando de Igreja (no sentido de irmãos), são aqueles que permanecem fiéis. E não como muitos acham que porque estão numa igreja que prega a verdade, seja ele (Igreja) remanescente.

Igreja Remanescente: é uma pessoa que permaneceu fiel aos princípios de Deus, não importando de que quer que seja qualquer igreja.

Porém, tem um problema muito sério ai, é que se ele sabe que essa igreja não ensina a verdade, e ele conhece desta, e não pratica, já não é o remanescente (o irmão fiel, aquele que sobrou com a fidelidade bíblica).

O verdadeiro remanescente, precisa cumprir os requisitos da verdade – bíblica, e não somente achar, ser.

Isso difere do verdadeiro remanescente (aquele restante fiel), o homem que procura obedecer a Deus, mesmo tendo vários fatores que o impede, mas ele continua sendo.

O remanescente verdadeiro não se conhece na sua totalidade, porque somente Deus pode saber, se ele é ou não verdadeiro.

Conquanto pareça que ele esteja cumprindo todos os requisitos que possa ser imposta pela lei (obras), a verdade que sua salvação dependerá exclusivamente da Graça de Jesus Cristo.

Então há uma grande diferença em ele procurar ser, em ser realmente. Vede que não é somente uma questão de esforço, mas de aceitação quanto o privilégio de está com Jesus Cristo.

Lei e Graça

A lei (sentido de obras), ela expressa como o cristão remanescente (fiel), deve proceder, mas não pode dar-lhe salvação porque esta só depende da graça, que é Jesus Cristo.

O vencedor não é aquele que venceu a guerra (no sentido do remanescente), mas aquele que permaneceu como vencedor (fiel).

Não estou aqui dizendo que a lei não tenha sua importância para ser um remanescente. Contudo, ela não poderá dar-nos salvação porque em algum momento deixamos de cumpri-la.

Não resgate, se não há pecado. A justiça só pode atuar quando exista um réu – eu nunca vi julgamento do réu, sem o advogado e o promotor.

O promotor tenta condená-lo, o advogado de defesa tenta inocentá-lo.

E, o juiz julga os fatos apresentados – se é ou não inocente ou culpado.

Remanescente fiel

No caso bíblico, não existe remanescente infiel ( a expressão está fazendo referência ao um povo, e esse, fiel), pois ele já passou por tudo e foi considerado fidedigno diante de Deus.

Quando jaz remanescente, sempre fiel remanescente diante de Deus.

Aqui não se trata uma vez salvo, salvo para sempre, pois não sabemos quem é o remanescente verdadeiro. O que somente temos são as evidências de quem seja.

O verdadeiro remanescente já não peca mais, pois já foi alcançado pela graça, portanto, já é restante fiel.

Quando alego não pecar, é que seus pecados diante do reto juiz (Jesus Cristo), já foram aniquilados (excluídos), e quando uma coisa já não se faz presente, já não é!

Vede: Apesar de tudo os israelitas (sentido literal e simbólico) ainda serão como a areia da praia, que não se pode medir nem contar. No lugar onde se dizia a eles: ‘Não sois meu povo’, eles passarão a ser chamados ‘Filhos do Deus vivo. (Oséias 1.10).

Esse verso define bem que os remanescentes foram aceito já por Deus quando chamados: “Filhos do Deus vivo”.

Não parece estranho, uma hora diz, “ainda que”, e outra diz, “sois meu povo!”? Pois bem, esse verso que se nos segue mostra a realidade: “Assim, pois, em nossos dias, há igualmente um remanescente separado pela eleição da graça”. (Romanos 11. 5 e 6).

A graça salvadora já os alcançou, e, portanto, é povo de Deus. Percebeu? Se já são filhos de Deus, são remanescentes (homens, Irmãos) fieis.

Conclusão

Não se podem acusar os remanescentes, porque não os conhecemos de fato, real e concreto.

A acusação para esse povo, não procede segundo a lógica escriturística – é só pensar: como pode o remanescente está salvo e ser um pecador na sua totalidade? O remanescente (resto fiel) é um povo santo, e, portanto, já foi achado e resgatado por Deus.

Suas qualidades: é um povo manso (no sentido de espírito), é analítico, é discernido, é por natureza destinada, e, é obedientes (aos mandados de Deus).

Diante de tudo que se foi apresentado, a suma é: eles (remanescentes) estão salvos, porque foram salvos. [G].










Um blog abaixo da média, mas além dos fatos.

http://igrejaremanescente-igrejaremanescente.blogspot.com.br/* Serão permitida reprodução total quanto parcial, onde poder ser incluídos textos, imagens e desenhos, para qualquer meio, para sistema gráficos, fotográficos, etc., sendo que, sua cópia não seja modificada nem tão pouca alterada sua forma de interpretação, dando fonte e autor do mesmo. P.Galhardo.