quarta-feira, 28 de novembro de 2012

A china faz parte da Profecia?

De que maneira a China como maior economia do mundo afeta nossa Teologia?
by IASD

Conforme a FOLHA, nos últimos 10 anos, a China cresceu de US$ 1,5 trilhão e da sexta posição mundial para US$ 7,3 trilhões e o segundo lugar, abaixo apenas dos EUA. 38% da população vivia nas grandes cidades do país, ante 50% hoje, e só 45 milhões de chineses usavam a Internet, hoje são quase 600 milhões.
Mas a cren
ça adventista diz:
O povo dos Estados Unidos tem sido um povo favorecido, mas quando eles restringirem a liberdade religiosa, renunciarem ao protestantismo e apoiarem o papado, a medida de sua culpa estará cheia, e nos livros do Céu será escrito: "apostasia nacional".

Princípios católicos romanos serão adotados sob o cuidado e a proteção do Estado. Esta apostasia nacional será rapidamente seguida pela ruína nacional. Livro Eventos Finais página 133 e 135.

As nações estrangeiras seguirão o exemplo dos Estados Unidos. Posto que ela seja a líder, a mesma crise atingirá todo o nosso povo em toda parte do mundo. Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 46.

A crença adventista diz que os EUA serão O LÍDER quando fazerem o mundo obedecerem a marca da Besta. Mas com a China se tornando a maior economia do mundo, provavelmente nos próximos 20 anos, os EUA deixam de ser o líder absoluto. Seu poder de persuação, o Soft Power, é incomparável e deve permanecer ainda por décadas. A pergunta é: os Estados Unidos conseguiriam aplicar a marca da Besta apenas usando o seu "poder suave", sem ser mais a maior economia mundial? Ou os eventos finais descritos na profecia bíblica virão antes que ele perca o posto de número 1?
Fonte: IASD http://wp.me/pnCOx-6uA