terça-feira, 23 de junho de 2015

Ezequiel, uma profecia não cumprida


Por que algumas profecias não estão certas quando são levadas para o presente, e não reconhecidas do passado? Veja que quando Ezequiel é constituído profeta por Deus, ele já tivesse vivido no meio do paganismo, pois o rei Nabucodonosor havia levados para Babilônia mais ou menos por volta de 598 a.C., como prisioneiro também, ele que já era sacerdote em Israel, ele viu o céu se abrir e teve uma visão; nessa Deus chama-o para levar uma mensagem ao povo de Israel (Ezequiel 1- 2.1-8.).

Por isso, já mostra que era uma profecia para seu tempo, embora existam visões que se se estendem, pois quando cercados por outros vão dispersos para outros lugares e jamais voltam, mesmo que seja necessário isso.

Nós sabemos que isso foi o sonho de Daniel voltar para terra prometida, ou seja, sua terra natal, Jerusalém; mas isso aconteceu depois de anos. Então, Ezequiel havia vindo para cá com ele ao tempo certo e não como muitos pensam futuramente (fins dos tempos, cumprimento da profecia). 

Podemos até pensar que à profecia de Ezequiel pudesse chegar ao século XX, mas havia tido um primeiro retorno, pois somente com a invasão de Tito no ano 70 d.C. que há outra invasão e Jerusalém é destruída novamente.

Isso mostra não ser à profecia seja de Ezequiel até os dias atuais, quando volta (1947/48), mas de Jesus Cristo quando clama contra ela nos seus dias.

Embora possamos crer que por causa da primeira profecia muitos árabes tomaram conta de alguns lugares, e por isso, muitos israelitas creem que hes falta cumprir profecias de Ezequiel hoje nos seus dias – eu não creio seja possível isso, pois como iria os judeus agirem diante da Mesquita de Omar, um santuário muçulmano, sair do seu meio? Somente com alguma destruição poderia acontecer, ou a mão de Deus, mas somente com a volta do yehashua.
Muitos judeus acreditam na profecia de Ezequiel quando os descendentes dos árabes tomam os montes, que são os edomitas, entra no monte Seir e lá vivem – Portanto, Esaú, o antepassado dos edomitas, que vivem na região montanhosa de Edom, também chamada de Seir. (Gênesis 36.7).

Assim creem que se deve haver o retorno para esse domínio dos quais pensam eles tem direito, pois existe uma profecia que diz: “Tu, ó filho do homem, profetiza aos montes de Israel, e dize: Montes de Israel ouvi a palavra do Senhor. Assim diz o Senhor Deus: Visto que diz o inimigo contra vós outros: Bem feito! E também: Os eternos lugares altos são nossa herança.” (Ezequiel 36.1.2).


 O que os judeus não entendem e muitos também não, é que essa profecia é condicional, pois eles já poderiam ter alcançados tal objetivo, porém, pecaram e foram presos de novo destruídos no ano 70 d.C. Eu sei que esta é Jerusalém. Só parte desta foi completa quando supostamente voltam, mas nem todos para Jerusalém, - isso é o que eles acreditam! 

Mesmo que vivam em guerras e rumores de guerras, essa porção, não vejo ser cumprida nem nos nossos dias, nem no futuro; a menos com a volta de Jesus e cumprimento de destruição total, mas isso estendido a todos, ou seja, o mundo.

Embora que todos aleguem o ódio de Esaú por Jacó: “Passou Esaú a odiar Jacó por causa da benção com seu pai o tinha abençoado; e disse consigo: Vêm próximos os dias de luto por meu pai; então matarei a Jacó, meu irmão.” (Gênesis 27.41).  Devemos lembrar que eles fizeram as pazes. Entretanto alguns podem alegar, “mas eles viveram em terras diferentes!”, ok, é certo que tiveram vários filhos e mais, Ismael não era o filho da promessa, mas sim, Israel.

Certo tudo é muito certo, porém em razão de terem pecado quanto na época não ter aceitado o salvador como Messias, e ainda profetizarem contra si próprios, foi que houvesse uma mudança de cumprimento: “E, respondendo todo o povo, disse: O seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos”. Mateus 27:25.

Assim a prosperidade que Deus lhes prometeu, só será cumprida quando aceitarem o Messias como salvador, e mais, quando sua volta acontecer, o cumprimento da desolação e destruição das terras árabes acontecerão.
  
Conclusão
 
Às vezes pensamos que Deus tem a obrigação de cumprir uma profecia, pois assim prometeu, contudo nem sempre às coisas possam ser do nosso jeito que almejamos visto não estamos de acordo com que Ele quer que sejamos.

Então por essas, e outras vontades dele, porque se trata de uma divindade e como tal rejeita desobediência; e faz que todos passem pela circunstâncias da mesma; apenas por que não cumpriu seus desígnios, há uma transformação que transcende nossa capacidade intelectual de perceber, o que está acontecendo que se cumpriram essas coisas? 

A resposta está nas nossas escolhas, o mesmo fez Deus o homem com capacidade de viver bem no jardim do Éden, mas preferiu viver fora dele. Deus deu-lhes suas normas, porém acharam melhor cumprir acharam melhor cumprir às suas.

Deus, caro amigos, irmãos israelitas (literais, ou não), não está preocupado com que queremos no sentido depois da nossa desobediência, sobretudo com que iremos fazer depois do que faremos com elas. 

Ademais não sabemos o que irá acontecer no futuro, mas Ele conhece a melhor maneira de fazermos entender que estamos errados, e, portanto devemos voltar para o caminho certo, ou seja, o caminho antigo (sentido dele). [G]





http://igrejaremanescente-igrejaremanescente.blogspot.com.br/* Serão permitida reprodução total quanto parcial, onde poder ser incluídos textos, imagens e desenhos, para qualquer meio, para sistema gráficos, fotográficos, etc., sendo que, sua cópia não seja modificada nem tão pouca alterada sua forma de interpretação, dando fonte e autor do mesmo. P.Galhardo.